Etro | LABORATÓRIO POP


COMBUSTÃO

27.01.2011 | 22:50

ETRO

Gerhard Brêda



Etro é uma banda de um homem só. O cantor e compositor Pietro Straccia, egresso da banda Apside, que inclusive fez uma turnê pelo Brasil, comanda o show e, em suas gravações, quem prevalece é seu violão de cordas de aço e palhetadas espaçadas e percussivas.


O estilo vocal é muito particular, mas há traços ali do finado Jeff Buckley. Enquanto Buckley, porém, avançava seus berros para gritos supersônicos, Straccia rasga a voz, num tom rouco e intenso. Baby blue é mais blueseira e vagarosa, com o vocalista entregando uma performance mais agressiva.



Uma face mais interessante do Etro aparece em And the rainbows, que injeta uma carga de pop interessante. O vocalista se contém e fica em timbres limpos e sua banda de apoio aparece, apoiando a bela melodia com uma bateria plácida, um baixo gordo e aveludado e ocasionais metais e orquestrações. Há aqui, além de Buckley, um pouco de britpop, especialmente algo conjurado por Richard Ashcroft e o The Verve.



Ouça as músicas do Etro em seu perfil no Reverb Nation clicando aqui.



Veja uma interpretação acústica interessante de Baby blue, acompanhada de um trompete que não estaria deslocado num filme de Sergio Leone:

Leia outras notícias de Combustão

FORMULE